Aventura no Reino Escala

A subir e a descer os sons vou conhecer - Aventura no Reino Escala
00:00 / 00:00
Bruxas, sapos e abóboras - Aventura no Reino Escala
00:00 / 00:00
Canção da habitação - Aventura no Reino Escala
00:00 / 00:00
O cavaleiro Ré - Aventura no Reino Escala
00:00 / 00:00
Sopram as velas das caravelas - Aventura no Reino Escala
00:00 / 00:00

NARRADOR - Era uma vez uma linda princesa verde e bela, de seu nome Lá. Num lindo dia de sol, a princesa decidiu passear pelo bosque do seu reino, a fim de colher amoras para o seu pai, o rei Escala. Enquanto a princesa Lá colhia as amoras, entoava a nota lá tão cheia de doçura, que até os pássaros se calavam só para ouvi-la cantar.

Um enorme dragão que voava pelas redondezas ouviu o som que do bosque saía e ao olhar para baixo, viu a princesa Lá, que se vestia sempre de verde, a cantar o som preferido do dragão e a vestir a sua cor preferida, o verde.

O dragão ficou de tal maneira encantado que baixou o seu voo e sem que a princesa desse pela sua chegada, agarrou-a e levou-a para o seu reino. O dragão não lhe queria mal, apenas gostava de ter a princesa só para si e ouvir a sua linda voz todos os dias.

Entretanto no reino do rei Escala, todos ficaram preocupados ao saberem o que o dragão havia feito. Foi então que o rei ordenou a presença dos melhores cavaleiros a fim, de escolher qual deles seria o mais bravo e valente para salvar a sua filha.

 

REI - Mandem entrar os cavaleiros!

 

CAVALEIRO DÓ - Eu sou o cavaleiro Dó, azul como o céu!

CAVALEIRO RÉ - Eu sou o cavaleiro Ré, lilás como as flores do vosso jardim!

CAVALEIRO MI - Eu sou o cavaleiro Mi, cor de laranja como as cenouras da sua horta!

CAVALEIRO FÁ - Eu sou o cavaleiro Fá, encarnado como o fogo de um dragão!

CAVALEIRO SOL - Eu sou o cavaleiro Sol, amarelo como a luz que ilumina o seu reino!

CAVALEIRO LÁ - Eu sou o cavaleiro Lá, verde como a roupa da princesa!

CAVALEIRO SI - Eu sou o cavaleiro Si, castanho como a terra do seu reino!

 

  • A SUBIR E A DESCER OS SONS VOU CONHECER

 

REI - São todos bravos e valiosos os meus cavaleiros!

RAÍNHA - Mas só podes escolher um. Qual vai ser?

REI (fecha os olhos e aponta para o cavaleiro ré)

RAÍNHA - O cavaleiro Ré foi o escolhido para salvar a princesa.

REI - Vai meu bravo cavaleiro e traz-me a princesa de volta!

 

NARRADOR - E lá foi o cavaleiro Ré montado no seu cavalo em busca da princesa que vivia agora na ilha do dragão, escondida na torre mais alta do seu castelo. O cavaleiro Ré, podia não ter uma armadura à prova de fogo, nem brilhante como a do cavaleiro Sol, mas tinha um coração bondoso e muito valente. Por isso seguiu viagem com a confiança de que iria conseguir salvar a bela princesa.

Depois de muito cavalgar, o cavaleiro Ré decidiu parar um pouco para descansar. O dia estava a acabar e ele precisava de encontrar um lugar para dormir. Foi então que viu quatro casas: uma de madeira, outra de tijolo, outra de pedra e outra de palha. O cavaleiro ficou indeciso, pois não sabia em qual delas devia bater à porta...

 

  • CANÇÃO DA HABITAÇÃO

CAVALEIRO RÉ - Acho que vou escolher a casa de tijolo.

 

(aproxima-se e bate à porta)

 

BRUXA 1 -  Quem é?

CAVALEIRO RÉ - Sou o cavaleiro Ré e preciso de passar aqui a noite!

BRUXA 2 - E o que traz por cá?

CAVALEIRO RÉ - O rei ordenou-me que fosse salvar a princesa!

BRUXA 1 - O que aconteceu à princesa?

CAVALEIRO RÉ - O dragão levou-a para a sua ilha!

BRUXA 2 - Esse dragão precisa de uma lição!

CAVALEIRO RÉ - Acha que pode ajudar?

BRUXA 1 - Claro! Nós somos umas bruxas boazinhas e não gostamos de fazer maldades! Por isso, eu e todas as outras bruxas vamos fazer uma poção especial!

BRUXA 2 - Vai ficar mais forte!

 

  • BRUXAS, SAPOS E ABÓBORAS

 

NARRADOR - Depois de fazer a poção especial, que deu muita força ao cavaleiro Ré, este pôs-se a caminho da ilha do dragão. Ao fim de algumas horas, o cavaleiro Ré chegou a um porto onde viu um enorme navio com a bandeira dos piratas. Cheio de coragem decidiu pedir-lhes ajuda.

 

CAVALEIRO RÉ - O rei pediu-me para salvar a princesa que está presa na ilha do dragão. Preciso da vossa ajuda!

PIRATA 1 - Mas o rei está sempre chateado connosco!

PIRATA 2 - Diz que gostamos de tirar as coisas às pessoas.

CAVALEIRO RÉ - E não é verdade?

PIRATA 1 - Só um bocadinho... Nós tiramos, mas depois voltamos a dar!

PIRATA 2 - Somos piratas. E os piratas são assim...

CAVALEIRO RÉ - Se me ajudarem prometo que o rei nunca mais ficará chateado com os piratas.

PIRATA 1 - Sobe para o barco!

PIRATA 2 - Piratas a caminho da ilha do dragão!

 

  • SOPRAM AS VELAS DAS CARAVELAS

 

NARRADOR - Ao chegar à ilha, o cavaleiro Ré viu o dragão a dormir junto a uma árvore e  sem fazer barulho entrou na torre do castelo. Lá dentro, subiu as enormes escada que o levaram ao cimo da alta torre e com a sua espada abriu a porta que mantinha fechada a linda princesa Lá. Ao ver o cavaleiro Ré, esta suspirou de alivio e de mãos dadas saíram da torre pé ante pé para que o dragão não acordasse. Foi então, que a princesa pisou um pequeno ramo de uma árvore saído no chão e o dragão acordou repentinamente.

 

DRAGÃO - Quem és tu? E porque levas a minhas princesa?

CAVALEIRO RÉ - A princesa não é tua. É filha do rei Escala!

DRAGÃO - Mas eu gosto tanto de ouvir a sua voz...

PRINCESA LÁ - Mas podes ouvir a minha voz sempre que quiseres!

DRAGÃO - Como? No reino do rei Escala todos fogem de mim...

PRINCESA LÁ - Prometo-te que a partir de hoje todas as pessoas do meu reino vão deixar de ter medo de ti.

CAVALEIRO RÉ - Afinal tu és um dragão bonzinho!

DRAGÃO - Acham mesmo?

PRINCESA LÁ / CAVALEIRO RÉ - Claro que sim!

 

NARRADOR - Ao chegarem ao reino do rei Escala, todos festejaram o regresso da princesa. O rei deixou de se chatear com os piratas e pediu ao dragão para ir viver para o  seu reino, onde aí poderia ouvir a princesa cantar todos os dias. As bruxas fizeram uma sopa de poção especial para que todos os habitantes fossem mais fortes e o cavaleiro Ré ficou conhecido com o herói que salvou a princesa Lá.

 

  • CAVALEIRO RÉ